Terça-feira, 10 de Abril de 2007

Carne para laboratório?

Todos os anos, sacrificam-se milhões de animais em nome da Ciência, para o estudo de doenças, desenvolvimento de tratamentos e investigação em geral. O ser humano sempre procurou cura para as suas doenças. Os conhecimentos dos primeiros "médicos" provinham da observação do Homem e, também, dos animais. No século XIX, a utilização de cobaias cresceu tanto que há quem seja de opinião que foi responsável pelo rápido desenvolvimento da Ciência. Com efeito, basta olhar para a lista dos prémios Nobel de medicina para verificar que os animais desempenharam um papel fundamental no desenvolvimento científico. Desde 1901 até agora, 70 dos 103 galardoados realizaram pesquisas com recurso a animais. Qualquer espécie servia para as experiências em laboratório: os primatas foram utilizados para desenvolver diferentes tratamentos de quimioterapia contra o cancro, os cães para isolar a insulina. A clonagem foi feita com uma ovelha adulta, Dolly, e outra ovelha foi também essencial para Pasteur descobrir que as doenças infecciosas tinham origem nos germes. Outras espécies mais invulgares, como os armadilhos ou o peixe-zebra, também vieram em auxílio da espécie humana e das suas investigações. Imagine que o seu corpo está a ser usado com fins científicos... consigo ainda lá dentro. É exactamente isto que acontece aos milhões de animais que são anualmente usados na cruel, dispendiosa e enganadora indústria da experimentação animal. Uma indústria onde a contagem de vítimas é assustadora: um animal morre a cada 3 segundos num laboratório europeu, a cada 2 segundos num laboratório japonês, e a cada segundo num laboratório norte-americano. Só no Reino Unido, quase 3 milhões de animais são mortos anualmente em laboratórios. Actualmente, cerca de 10.000 primatas são torturados em laboratórios europeus todos os anos. Não conseguiremos inventar métodos alternativos?

publicado por delta às 23:35
| comentar
9 comentários:
De Marisa a 19 de Janeiro de 2008 às 05:39
Há muitas alternativas as pessoas é que não sabem! As vacinas podem muito bem serem testadas a nivel celular! E ninguem quer saber disso!

Alias, os próprios seres humanos são tão estupidos que muitas vezes estão a ser testados e não sabem! Nas americas acontece muito disso! O hitler é que fez bem em testar as coisinhas deles nos humanos! Pode ser um cado doentio mas tomos todos dentro do mesmo saco! Sinceramente não me importava de morrer desde que isso fizesse desaparecer todos os animais dos laboratorios!

Mas claro que há humanos, que tem o mesmo pensamentos que eu, mas esses não sao humanos são deuses! São sagrados mesmo! se no planeta apenas existisse esses seres e os animais era lindo! Acredito que todos os animais iriam evoluir mentalmente e começar a ter uma relação de amizade esses deuses e o mundo seria perfeito! Voltariamos a viver ao pe do rio e a respeitar a natureza!

Este é o meu sonho! O sonho da perfeita harmonia com a natureza e com os animais!

Não pensem que isto é absurdo! Já comprovei isso muitas vezes com gatos, cães, passaros e até cobras!


De ahlka a 7 de Agosto de 2007 às 14:17
Tentei comentar o texto sobre touradas mas não consegui. De qualquer forma quero deixar aqui o testemunho da minha solidariedade.

E relembrar uma celebre citação de Lamartine aos que focam o sofrimento humano em contraponto ao do animal:
«Entre a brutalidade para com o animal e a crueldade para com o homem, há uma só diferença: a vítima.»

Quem é capaz de maltratar um ser vivo, alheio ao seu sofrimento, é capaz de qualquer monstruosidade.
É bom saber que ainda há quem, neste mundo, seja Humano :)


De Cludia a 5 de Maio de 2007 às 09:36
Infelizmente é verdade, os animais são torturados, são usados para testes antes de pormos um produto à venda no mercado. É triste, mas é verdade...
Sinto-me mal em ser das ciências por essa componente, recuso-me a matar ou usar qualquer animal para experiências. Quanto aos métodos alternativos, não sei se haverá inteligência suficiente nas nossas mentes para desenvolver tal processo. Acho que é mais por falta de vontade nossa, o ser humano preza muito o comodismo: "para quê inventar outro método, se temos os animais?". É o que se passa na cabeça de muita gente, então os animais são usados sem mais nem menos para os cientistas se poderem destacar com prémios Nobel e não sei que mais. Mas eles esquecem-se que para isso contribuiu o sofrimento de tantos indefesos. O que mais custa nisto tudo é que o Homem só se aproveito dos seus "inferiores", e eu falo em inferiores só pela condição de os animais não terem tanta capacidade de se defender como um normal ser humano. Não tenho esperança quanto à humanidade, mas quanto aos animais tenho, e muita!


De dojaya a 14 de Abril de 2007 às 23:22
Ninguém gosta de usar animais em laboratério, mas foi graças a eles que progredimos tanto, no campo da medicina. Os animais mais sacrificados são, sem dúvida, os primatas. Geneticamente próximos do Homem eles têm servido para estudar tratamentos contra a sida ou para ivestigar as doenças de Parkinson e de Alzheimer. Os ratos também são também usados com frequência pelos cientistas. Entre outras coisas pelo facto de o seu genoma ter muitas semelhanças com o nosso.São normalmente utilizados na investigação de tratamentos analgésicos. São submetidos a vários testes para avaliar o limiar da dor. Bj


De pisconight a 13 de Abril de 2007 às 18:46
Sinceramente, acho que as investigações devem continuar a ser feitas em animais, pois não há nenhuma alternativa viável e até agora os bons resultados estão à vista!!
;)



De tron a 12 de Abril de 2007 às 01:46
Se as curas são para humanos porque não as testar nos humanos para quem se destinam as curas ou os produtos em causa


De Lusa a 12 de Abril de 2007 às 00:02
Se houver alternativas fico feliz. Mas até lá como fazer? Pára-se com toda a investigação?


De delta a 11 de Abril de 2007 às 23:24
Boa noite Zé!!! Em resposta ao teu "testamento"...aqui fica outro... :-) O recurso a animais na investigação é quase tão antiga como a própria Ciência. Na escola de medicina de Alexandria, há perto de 2300 anos, Erasístrato e Herófilo faziam dissecações de todo o género de animais. No século II, Cláudio Galeno utilizou porcos, primatas e cães para demonstrar a circulação sanguínea pelas veias e artérias. A descoberta dos anestésicos e a publicação, em 1859, de "A Origem das Espécies", de Charles Darwin, na qual se defendia a semelhança biológica entre animais e o ser humano, fizeram aumentar o número de experiências com bichos.Hoje, vivemos em plena era das novas tecnologias, o que permitiu importantes avanços na investigação biomédica. Será que as experiências com animais continuam a ser necessárias? Há alternativas para a utilização de cobaias? Quais? Estão a ser aplicadas? São muitos os cientistas em todo o mundo empenhados em descobrir métodos que possam banir os animais dos centros de investigação. No entanto, para uma técnica alternativa ser validada e poder ser utilizada em laboratório, é necessário, em primeiro lugar, conseguir que seja reconhecida, testar a sua relevância e o grau de credibilidade. Tudo isto leva o seu tempo e até lá muitos animais continuarão a sofrer... Beijinho e obrigado pela participação.


De Z (do beco) a 11 de Abril de 2007 às 11:23
Nós nunca vamos conseguir – nem sequer tentar – arranjar métodos alternativos mas a Natureza se encarregará disso.
Há 20 anos éramos quatro mil milhões, hoje somos seis mil milhões ao cimo da terra e daqui por trinta anos (se não estou em erro) a população terá duplicado. Muito à custa das experiências com animais, que permitiu à ciência prolongar a vida dos humanos - muitos a sofrer com as chamadas doenças da velhice mas mesmo assim contribuindo para as estatísticas da esperança média de vida, desculpa esfarrapada do Zezinho (ex-inginheiro) para diminuir as reformas.
Até quando o planeta vai suportar tanta gente, é um mistério que só o tempo desvendará mas creio que os nossos descendentes vão pagar bem caro todo este desenvolvimento. Aí vai ser a vingança, não do chinês, mas do macaco. Quando a raça humana se extinguir, se ainda sobrar um pouco de ar respirável, só vão sobrar aqueles que sempre viveram e morreram de acordo com as leis da Natureza.
É claro que sabe muito bem encontrar cura para doenças que, ainda há meia dúzia de anos, eram fatais e ninguém pensa, ao tomar um comprimido, quantas vidas e quanto sofrimento foi necessário para que nos sintamos saudáveis e felizes, porque nem sequer pensamos (e felizes os loucos, que não pensam. Será deles o reino dos céus e da p*** que os pariu) que a vida é um bem a que todos os seres vivos têm direito.
Iiiiiiiiiihhhhh que grande testamento!!!!
Beijinho.


Comentar post

                                           
melhor visionado
em 800x600

 

 

 

 

online

 

 

 

 

.:Nós:.

Delta

animaleja

dojaya


 

 

 

 



 

 

 

 

 

homepagebannerstill.jpg

 

 

 

 

 

O albatroz precisa da ajuda de todos para sobreviver.

 

 

 

 

 

Digam ao governo Canadiano que já é tempo de acabar com esta matança anual. Assinem a petição.

 

 

 

 

 

 

 

O nosso selo

Terra Nostra

 

 

 

 

.:Links:.

 





Minhoca Súbtil

Dique do Castor
O dique do Castor


Grilinha
Grilinha


Rua do Beco



Visite a Panpanisca


Micas


Deu-me para isto

Meu Tesouro


O mundo da Gata Preta


papoila


Perfect Woman




Xanu


Eterna Parte de Mim



 

 

 

 

 

 

 

 

*posts recentes

* Está explicado...

* Homens de boa fé

* Os mabecos

* A Endogamia na Natureza

* Vai um copo?

* Carne para laboratório?

* Os dez anos da Dolly

* O elefante bebé (2ª parte...

* O elefante bebé

* Florestas do mar (I)

* Morcegos vampiros

* Amor entre morcegos...

* Afinal era tão fácil...

* Touradas e tradições

* Térmitas x Heitor

* O lince ibérico

* Entre o imaginário e a re...

* Os senhores dos ares

* Acabou

* Animais em perigo de exti...

 

 

 

 

*arquivos

* Março 2009

* Janeiro 2008

* Outubro 2007

* Julho 2007

* Abril 2007

* Janeiro 2007

* Dezembro 2006

* Outubro 2006

* Setembro 2006

* Agosto 2006

* Julho 2006

* Junho 2006

* Maio 2006

* Abril 2006

 

 

Autor - David Fajardo

 

 

 

 

Autor - MiguelAngelGuerreroGarcia

 

 

 

 

Autor - KikoArcasGarcia

 

 

 

 

Autor - Juan Antonio Ruiz Aladro

 

 

 

 

Autor - Francisco Ahedo

 

 

 

 

 

 

blogs SAPO

*subscrever feeds