Sexta-feira, 12 de Maio de 2006

Os senhores dos ares


Todos os dias milhares de animais, entre aves e mamíferos marinhos são apanhados por acaso nas redes e nas linhas de pesca.

Entre as aves que diariamente são apanhadas encontram-se os albatrozes. Do ar os albatrozes vêem os peixes que servem de isco para a pesca e mergulham. Só ao engolirem o isco é que se apercebem de uma pequena peça de metal que lhes rasga a garganta ou fica presa nos bicos, acabando por os arrastar irremediavelmente para o fundo do mar. Calcula-se que de cinco em cinco minutos um albatroz fique preso num anzol, ou seja 100.000 por ano.

O albatroz escolhe o par e fica com ele a vida inteira. Se por acaso o companheiro/a morrer podem decorrer muitos anos até arranjar outro par mas, o mais provável é que passe o resto da vida sózinho. O albatroz pode viver entre 40 a 60 anos, o que faz com que só os individuos adultos se reproduzam. Se pensarmos que alguns atingem a maturidade sexual a partir dos doze anos e que existem espécies que só nidificam de dois em dois anos e que não têm mais que uma cria de cada vez, é fácil de perceber que a este ritmo o albatroz não tem grande hipótese de sobreviver.

Tudo ficaria mais fácil se os pesqueiros adoptassem uma ou duas medidas, como colorir o isco de azul o que o torna mais difícil de ser detectado do ar, colocassem mais peso nos anzóis ou colocassem nas linhas dispositivos para assustar e afastar as aves. Mas são muitos ses e o certo é que o albatroz enfrenta grave perigo de extinção.

19 das 21 espécies de albatrozes do mundo estão ameaçadas. Duas espécies estão em perigo de extinção, 7 estão gravemente ameaçadas e 10 estão vulneráveis.








Foto tirada por Chris Harbard






Foto tirada por Chris Harbard







Exemplo de dispositivo que pode ser colocado nas linhas de pesca. Foto tirada por Jim Enticott








Foto tirada por Michael Gore






Foto tirada por Michael Gore













O mundo ficaria muito mais pobre se estas aves deixassem de cruzar os céus com o seu magnífico voo planado.





Informações e fotos tiradas do site savethealbatross.net. Visitem-no. Vão ver que vale a pena.



publicado por animaleja às 00:03
| comentar
17 comentários:
De tron a 6 de Agosto de 2006 às 20:57
Fernão Capelo Gaivota: devemos sempre voar para mais longe, para além dos nossos sonhos.
Adorei esse livro e adoro e te convido a vistar o meu blog em especial o artigo cujo link te deixo em baixo e se quiseres ou gostares ve um dos um dos videos que está de lado no meu blog são virus free





http://reporter007.blogs.sapo.pt/282642.html


De bitu a 19 de Maio de 2006 às 23:54
Andava em falta para com as meninas deste blog e principalmente com o pp blog que, se debruça sobre uma grande causa. Para além disso, os textos e as imagens são de grande qualidade. O vosso trabalho leva-nos à reflexão e desperta o desejo de contribuir de alguma forma para que a situação se reverta mas, como diz o marius, as descargas de crude despejadas em alto mar, os bidons de lixo tóxico, as lavagens dos petroleiros, a pesca das grandes companhias, principalmente japonesas, continuarão. Todos os esforços para alertar a opinião pública, serão de louvar. SINTO-ME MUITO ORGULHOSA POR SER MADRINHA DESTE BLOG. Muito mais do que estaria de qualquer outro. Bjks para ambas e bom fds


De marius70 a 19 de Maio de 2006 às 11:55
Olá animaleja. As descargas de crude efectuadas no mar alto, pela calada da noite, matam anualmente cerca de 300 000 aves entre elas a torda mergulheira (alca torda), o albatroz (ara chloroptera), os ganso-patola (morus bassana), o guincho (larus ridibundus), as gaivotas (familia larus) e a andorinha-do-mar-anã (sterna albifrons). Se juntarmos a esta matança as que referes no teu tema, dentro de poucos anos o albatroz só fará parte dos livros escolares e a professora dirá: «Num passado não muito distante estas aves riscavam o céu com as suas asas». Agora vai-se alertando mas, assim como acontece com a matança “apadrinhada” pelo governo canadiano na matança das focas-bébés, o mundo fecha os olhos e continuará a fechar até ser tarde de mais.

O Albatroz//


Às vezes, por prazer, os homens da equipagem/
Pegam um albatroz, imensa ave dos mares,/
Que acompanha, indolente parceiro de viagem,/
O navio a singrar por glaucos patamares.//

Tão logo o estendem sobre as tábuas do convés,/
O monarca do azul, canhestro e envergonhado,/
Deixa pender, qual par de remos junto aos pés,/
As asas em que fulge um branco imaculado.//

Antes tão belo, como é feio na desgraça/
Esse viajante agora flácido e acanhado!/
Um, com cachimbo, lhe enche o bico de fumaça,/
Outro, a coxear, imita o enfermo outrora alado!/

O Poeta se compara ao príncipe da altura/
Que enfrenta os vendavais e ri da seta no ar;/
Exilado ao chão, em meio à turba obscura,/
As asas de gigante impedem-no de andar.////
Charles Baudelaire


De pisconight a 17 de Maio de 2006 às 13:05
Lindas as fotos do "imperador dos mares"!! É pena que haja tantos animais em vias de extinção, mas o homem... não sabe... só pensa em si...
;)


De Draikinha a 16 de Maio de 2006 às 20:15
Oi!
Tá tão fofinho o teu bloguxo.
Dcp ñ ter paxado maix cedo max ñ tem dado p'ra vir ao pc seker.
Tens td o meu apoio nexte teu bloguxo e nox outrox.
Bjuss & boa semaninha.:Draikinha


De soslayo a 16 de Maio de 2006 às 09:30
De facto desconhecia esta realidade acerca do Albatroz e como eu muita gente o desconhecerá, daí a importância desta chamada de atenção. Achei interessantíssima esta ideia de dar ênfase à linha de pesca fazendo com que estes animais lindíssimos não sejam atraídos para aquele local. Parabéns às duas criadores desta "Terra Nostra". Dois beijos, um para cada uma.


De Patricia a 13 de Maio de 2006 às 12:07
É Triste, mas infelizmente os governos não são sensiveis ao ponto de fazerem uma lei para os proteger...Pelo menos aqui divulgam. Vou vos linkar. Parabens pela ideia. Bom fim d semana. bjks**


De SIR-K a 12 de Maio de 2006 às 17:01
Olá!... Resolvi mesmo vir ver mais uma vez, e gostei.
Já cá tinha estado, penso não ter comentado?
Faça-o agora, para dar os parabéns pelo blog,
e pela vossa preocupação,
pelas espécies mal tratadas pelo homem!!!

Uma sugestão ou duas…
Se não o fizeram… falem sobre o urso panda,
E que tal uma tradução de alguns textos para português
do que se passa no Canadá com as focas!?
Pois vou levar o vosso link, para o meu humilde blog.
Continuem.
SIR-K


De Cai e Pug a 12 de Maio de 2006 às 16:06
Amiga:
como sou de terra de marinheiros, julgo ser de muito mau agouro matar um albatroz, mesmo por acidente!
Acrescento isto ao teu post.
São animais lindíssimos e muito imponentes.
Um abraço da Gata Preta e da "dona".


De panpanisca a 12 de Maio de 2006 às 15:19
É tão lindooooo! Que pena não tratarem bem dos animais, irritam-me profundamente! Jocas


Comentar post

                                           
melhor visionado
em 800x600

 

 

 

 

online

 

 

 

 

.:Nós:.

Delta

animaleja

dojaya


 

 

 

 



 

 

 

 

 

homepagebannerstill.jpg

 

 

 

 

 

O albatroz precisa da ajuda de todos para sobreviver.

 

 

 

 

 

Digam ao governo Canadiano que já é tempo de acabar com esta matança anual. Assinem a petição.

 

 

 

 

 

 

 

O nosso selo

Terra Nostra

 

 

 

 

.:Links:.

 





Minhoca Súbtil

Dique do Castor
O dique do Castor


Grilinha
Grilinha


Rua do Beco



Visite a Panpanisca


Micas


Deu-me para isto

Meu Tesouro


O mundo da Gata Preta


papoila


Perfect Woman




Xanu


Eterna Parte de Mim



 

 

 

 

 

 

 

 

*posts recentes

* Está explicado...

* Homens de boa fé

* Os mabecos

* A Endogamia na Natureza

* Vai um copo?

* Carne para laboratório?

* Os dez anos da Dolly

* O elefante bebé (2ª parte...

* O elefante bebé

* Florestas do mar (I)

* Morcegos vampiros

* Amor entre morcegos...

* Afinal era tão fácil...

* Touradas e tradições

* Térmitas x Heitor

* O lince ibérico

* Entre o imaginário e a re...

* Os senhores dos ares

* Acabou

* Animais em perigo de exti...

 

 

 

 

*posts recentes

* Está explicado...

* Homens de boa fé

* Os mabecos

* A Endogamia na Natureza

* Vai um copo?

* Carne para laboratório?

* Os dez anos da Dolly

* O elefante bebé (2ª parte...

* O elefante bebé

* Florestas do mar (I)

* Morcegos vampiros

* Amor entre morcegos...

* Afinal era tão fácil...

* Touradas e tradições

* Térmitas x Heitor

* O lince ibérico

* Entre o imaginário e a re...

* Os senhores dos ares

* Acabou

* Animais em perigo de exti...

 

 

Autor - David Fajardo

 

 

 

 

Autor - MiguelAngelGuerreroGarcia

 

 

 

 

Autor - KikoArcasGarcia

 

 

 

 

Autor - Juan Antonio Ruiz Aladro

 

 

 

 

Autor - Francisco Ahedo

 

 

 

 

 

 

SAPO Blogs

*subscrever feeds